GM de Campinas detém 4 suspeitos após transmissão de jogos no Centro

A GM (Guarda Municipal) de Campinas deteve quatro pessoas que acompanhavam a transmissão dos jogos da Copa do Mundo no Centro de Campinas na noite desta quarta-feira (24), após uma confusão. Durante a dispersão das pessoas, duas viaturas da corporação foram apedrejadas.

De acordo com a Prefeitura de Campinas, aproximadamente oito mil pessoas acompanharam o jogo no telão montado no Largo do Rosário. A aglomeração contou também com relatos de arrastões e de pessoas armadas no local, bem como torcedores vítimas de furtos.

Um dos indivíduos detidos pela corporação na ocasião portava um simulacro de arma de fogo e foi denunciado por outros torcedores que estavam na praça, sendo detido momentos depois nas proximidades do Terminal Central.

Enquanto realizavam a prisão do suspeito, a viatura da corporação foi atacada por um adolescente de 14 anos e um jovem de 19 anos, que também foram detidos. Outro homem foi abordado enquanto acendia rojões durante uma confusão entre os torcedores – o material também foi apreendido.

Os quatro envolvidos foram encaminhados ao 1º DP (Distrito Policial) de Campinas, onde prestaram depoimento e foram liberados em seguida para responder em liberdade.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Imagem: Divulgação/Prefeitura de Campinas

Prefeitura de Campinas sofre golpe de R$ 7,4 milhões

A Prefeitura de Campinas registrou nesta segunda-feira, dia 28 de junho, boletim de ocorrência no Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), solicitando abertura de investigação para apurar um golpe estimado em cerca de R$ 7,4 milhões, que foram retirados, na última sexta-feira, por meio de transação eletrônica fraudulenta, de uma conta da Prefeitura no Banco do Brasil e transferidos para dezenas de contas de pessoas físicas e jurídicas.

Ainda na sexta-feira, a Prefeitura acionou o Banco do Brasil e, depois, comunicou o golpe à Polícia Civil. Isso após servidores de carreira da Administração Municipal, alvos da ação fraudulenta, terem comunicado o desfalque à Secretaria de Finanças.

Dois computadores da Secretaria de Finanças foram recolhidos pela Polícia Civil para serem objetos de perícia. A Prefeitura vai abrir sindicância interna para apurar com rigor, no prazo de 90 dias, eventuais responsabilidades de servidores municipais e avalia medidas judiciais contra o Banco do Brasil, por eventual falha no sistema de segurança das transações eletrônicas do banco.

Por Prefeitura de Campinas
Foto: Toninho Oliveira/Prefeitura de Campinas